Comer gordura te deixa gordo?

29 Jul 2010

Essa resposta dependerá do tipo de gordura que está se falando. Certas gorduras realmente são muito importantes para o organismo, sem elas há prejuízo á saúde

Porém, há aquelas que devem ser fortemente evitadas, e que sim, vão te deixar gordo. Em especial: a gordura vegetal hidrogenada – a tão famosa gordura trans!

Você já deve ter ouvido na TV sobre o mal que esse tipo de gordura causa à saúde, certo? A hidrogenação é um tipo de processo químico feito na indústria que altera a molécula líquida do óleo, e vários trabalhos mostram maléficos de seu consumo á saúde do coração, das artérias, e no maior acúmulo de gordura na região abdominal!

Saia dessa!!! Leia atentamente os rótulos de todos os alimentos, pois essa gordura costuma vir “escondida”, e em alimentos “inócuos” como pipoca de microondas, molhos para saladas, cereais matinais, bolachas tipo crakers, etc…

Dentre as gorduras que você deve ingerir para ajudar na perda de gordura e a manter-se magro está o ácido graxo ômegas-3 – considerado essencial para a saúde humana, é imprescindível para boa saúde do coração, do bom funcionamento do sistema hormonal, sistema imune, cérebro (cognição e memória), etc. devem ser fornecidos pela dieta, e melhores fontes são peixes (como sardinhas, salmão, etc.), sementes de linhaça, castanhas e ovos caipiras.

Inúmeras pesquisas indicam que os ácidos graxos ômega-3 reduzem inflamação, o que ajuda muito na diminuição da gordura abdominal (claro, associado á mudanças dietéticas e prática de atividade física), além de alterar a composição da membrana muscular, resultando em melhora do transporte da glicose e reduzindo o catabolismo proteico. Costumo suplementar dietas de esportistas e atletas com ômega-3, quando necessário, e os resultados são incríveis.

Outro óleo que traz benefícios à saúde, desde seja orgânico e virgem, é o óleo de coco. Crucificado tempos atrás (lembro-me de um livro de Nutrição na faculdade, que falava bem mal do alimento) pelos trabalhos terem mostrado malefícios ao coração (na época, estudos foram feitos com óleo de coco refinado), hoje muito se sabe sobre os verdadeiros “poderes” desse alimento na saúde. Potente antifúngico, ajuda a lubrificar intestino, a controlar níveis de colesterol e aumenta a taxa metabólica basal (ajuda na perda de peso). Quem se exercita sente mais energia com o uso contínuo do óleo de coco virgem e orgânico na dieta.

Azeite de oliva e óleo de linhaça prensados a frio também são gorduras muito boas e que, dentro de um ajuste em sua dieta como um todo, orientado por seu Nutricionista,  ajudam (e muito!) a manter a boa forma física.

Lembre-se, á partir de agora, que nem todas as gorduras são ruins, e algumas devem fazer parte de uma dieta saudável pra você e sua família!

Consulte sempre seu Nutricionista.

Comentários

Ainda não há comentários.

O envio de comentários está fechado.