Ovos não são mais vilões na dieta!

09 Mai 2010

O ovo deixou de ser vilão? Vários estudos científicos recentes têm reverenciado os qualidades nutricionais do ovo (a gema, no caso, que sim, é rica em colesterol!) :O

Durante décadas os ovos foram crucificados pela quantidade de colesterol existente em sua composição (gemas).

Cada ovo inteiro contém cerca de 6 gramas de proteínas de alto valor biológico (=proteína completa!). A maior parte do teor de gordura dos ovos é do tipo insaturado, aquela que não se acumula nas artérias, que ajuda na redução dos triglicérides, dentre outros benefícios para o coração.

Estudos recentes demonstram que é muito mais importante o controle da ingestão de gorduras saturadas do que de colesterol alimentar para o controle dos níveis de colesterol sanguíneo.

Para controlar a ingestão calórica, no entanto, uma opção seria desprezar algumas gemas, ingerindo-se apenas as claras, como no preparo de um omelete altamente protéico, por exemplo, como costumo indicar a alguns esportistas que acompanho. Inclusive, claras pasteurizadas podem ser encontradas no mercado, facilitando demais a vida no preparo.

Alguns dos outros benefícios dos ovos:

Mantenedor da função cerebral: rico em colina, vitaminas A e E, ajudam na formação de neurotransmissores (ajudam na transmissão de mensagens do cérebro);

Para visão: os ovos contém luteína e zeaxantina, que previnem a degeneração macular, doença responsável por grande parte dos casos de cegueira em pessoas de terceira idade.

Na gravidez: por ser fonte de colina, que auxilia na formação do sistema nervoso do bebê. Dois ovos contém aproximadamente 250mg de colina, o que equivale à metade das necessidades do que a gestante ou a lactante precisa.

As gemas são ricas em vitamina D: trabalhos mais recentes mostram aumento de deficiência dessa vitamina na população, o que aumenta risco de levar a problemas articulares, enfraquecimento dos ossos, e levar a uma maior incidência de diabetes mellitus, obesidade, hipertrigliceridemia e hipertensão arterial.

Consulte sempre seu Nutricionista. As informações aqui contidas não substituem a atuação de um profissional qualificado que avaliará cada caso com cuidado.

Referências bibliográficas:

1. Your guide to lowering your cholesterol with TLC. National Heart, Lung, and Blood Institute. http://www.nhlbi.nih.gov/files/docs/public/heart/chol_tlc.pdf. Accessed Nov. 18, 2014.
Lopez-Jimenez F (expert opinion). Mayo Clinic, Rochester, Minn. Nov. 11, 2014.

2. Fernandez ML. Rethinking dietary cholesterol. Current Opinion in Clinical Nutrition and Metabolic Care. 2012;15:117.

3. Robbins JM, et al. Association of egg consumption and calcified atherosclerotic plaque in the coronary arteries: The NHLBI Family Heart Study. e-SPEN Journal. 2014;9:e131.

4. Rong y, et al. Egg consumption and risk of coronary heart disease and stroke: Dose-response meta-analysis of prospective cohort studies. British Medical Journal. 2013;346:e8539.

5. USDA National Nutrient Database for Standard Reference, Release 26. U.S. Department of Agriculture, Agricultural Research Service. http://ndb.nal.usda.gov. Accessed Nov. 5, 2014.

6. http://ndb.nal.usda.gov/ndb/foods/show/118?qlookup=egg%2C+hard-boiled&fg=&format=&man=&lfacet=&max=25&new=1. Accessed Nov. 5, 2014.

7. Heart and stroke encyclopedia: Eggs. American Heart Association. http://www.heart.org/HEARTORG/Encyclopedia/Heart-and-Stroke-Encyclopedia_UCM_445084_ContentIndex.jsp?levelSelected=5&title=eggs. Accessed Nov. 5, 2014.

8. Dietary Guidelines for Americans, 2010. U.S. Department of Health and Human Services. http://www.cnpp.usda.gov/DGAs2010-PolicyDocument.htm. Accessed Nov. 5, 2014.

Comentários

2 comentários

Olá Pri! Tive dúvidas em relação à quantidade se ovos permitida ao consumo diário por pessoa. No vídeo postado no seu canal vc menciona 1 ovo por dia.
No meu caso, não como carne vermelha e foi orientado pela minha nutricionista de 6 a 8 ovos por dia distribuídos entre as refeições.
Pois nos lanches por vezes como ovo cozido.

Vc acha q muitos ovos podem prejudicar de alguma forma?

Obrigada

Oi Thais, td bem?
O ideal é que você siga o que a nutricionista indicou pra você, pois cada um tem sua individualidade bioquímica e se ela te prescreveu, é porque ela diagnosticou que é melhor pra você.
Converse com ela.
Abc
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.





Memorizar dados