Bebidas isotônicas podem prejudicar esmalte dos dentes

07 Out 2010

Bebidas isotônicas ou hidroeletrolíticas foram desenvolvidas para repor adequadamente líquidos e sais minerais perdidos com o suor intenso. Indicadas para quem treina intensamente, por mais de 1 hora, em condições exaustivas, como calor muito intenso ao ar livre, por exemplo, a recomendação da ANVISA é que essas bebidas sejam consumidas apenas por atletas, e sob orientação de um especialista.

Pesquisa recente da Universidade Estadual e Federal da Paraíba analisou em laboratório a perda mineral em dentes humanos após exposição desses produtos. Comparou-se Gatorade e água destilada, e concluiu-se que a bebida esportiva é muito erosiva ao esmalte dentário.

A ingestão contínua de bebidas ácidas (como Gatorade e refrigerante do tipo cola) deixa a cavidade bucal inferior a pH 5,5. Com o bebericar desses tipos de bebida (geralmente as pessoas não bebem de uma vez, certo?), leva à opacidade do esmalte dos dentes e maior sensibilidade bucal. O esmalte dos dentes perde cálcio e fosfato e fica menos rígido.

A corrosão pode chegar na dentina, causando sensibilidade e alterar o formato dos dentes!

Além de muitas dessas bebidas conterem açúcares, o risco de cáries aumenta bastante. Para quem tem a indicação do consumo dessas bebidas, uma saída para evitar a corrosão é alternar com o consumo da bebida com água.

Consulte sempre seu Nutricionista Esportivo!

Comentários

Ainda não há comentários.

O envio de comentários está fechado.