Cúrcuma X Câncer

04 Fev 2014

A cúrcuma, também conhecida como gengibre amarelo é originária da Ásia e chegou ao Brasil por volta do século XVII, ganhando o nome de açafrão-da-terra. Sua utilização se dá mais na forma de pó, obtida através da raiz seca moída, com sabor levemente picante. Pode ser utilizado para acentuar sabor e dar cor a muitos pratos, tanto salgados quanto doces.
Para saber mais sobre essa especiaria, acesse site Culinarístico.

Desde a descoberta das propriedades antioxidantes de compostos fenólicos (curcumina), tem sido objeto de estudo na prevenção e tratamento do câncer. Suas principais ações no câncer: está na potente diminuição da produção de substâncias inflamatórias e inibição do crescimento de células malignas, demonstrando efeito sinérgico positivo com drogas anticâncer.
Pesquisas recentes vêm demonstrando atividades:

     
  • anti-inflamatória;
  •  
  • anti-viral e anti-fúngica;
  •  
  • antioxidante;
  •  
  • imunomoduladora (melhoram o sistema de defesa do organsimos);
  •  
  • aumenta apoptose de células malignas (programação de morte);
  •  
  • anti-angiogênicas (evita que os vasos sanguíneos que alimentam as células malignas aumentem);
  •  
  • diminui metástases (formação de uma nova lesão tumoral a partir da primeira, em local diferente).

  Vários estudos em humanos, a cúrcuma demonstrou suprimir a carcinogênese da pele, do estômago, do intestino, de mama e do fígado.

  DICA DA NUTRI: Associar CURCUMA/açafrão em pó com PIMENTA DO REINO na mesma refeição aumenta o poder de absorção, o que trará ainda melhores resultados!

  Aproveite as dicas e coloque essa maravilhosa especiaria em sua comida. Veja as dicas aqui no nosso site:

  Nuggets de frango protéicos com tempero anti-barriga

Nhoque de arroz integral

Purê de batata doce

  REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  Kakarala, Madhuri et al. Targeting breast stem cells with the cancer preventive compounds curcumin and piperine. Breast Cancer Res Treat. 2010. August; 122(3): 777-785.

  Manoharan S et al. Chemopreventive efficacy of curcumin and piperine during 7,12-dimethylbenz anthracene- induced hamster buccal pouch carcinogenesis. Singapore Med J 2009; 50(2): 139.

Comentários

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.





Memorizar dados