Fitoterápicos podem ajudar a tratar dor

27 Jul 2010

Inflamação e outras síndromes dolorosas são reações do organismo frente a uma agressão ou a uma lesão, por exemplo lesão articular decorrente de treinamento intenso, que envolve diversas reações bioquímicas que o organismo reage para reverter, reparar e curar a dor.

A grande maioria dos pacientes, nesses casos, lança mão de uso continuo de medicamentos como corticosteróides, analgésicos e antiinflamatórios que acabam por agredir um pouco a parede intestinal, podendo levar à disbiose, e até agravando ainda o problema.

De qualquer maneira, o tratamento com fitoterápicos pode ser coadjuvante ao tratamento medicamentoso, e deve ser prescrito e acompanhado pelo Nutricionista. Esse profissional saberá a melhor forma a ser prescrita, como e quando incluir em sua rotina alimentar.

Diversos fitoterápicos tem sido utilizados no tratamento de doenças e sintomas associados à inflamação e dor, como: boswellia, calêndula, erva baleeira, cúrcuma, garra do diabo, erva de São João, unha de gato, urtiga e gengibre.

Ainda existem muitos questionamentos a serem respondidos e mais pesquisas ainda são necessárias para se avaliar mecanismos de atuação desses fitoterápicos e sua possível toxicidade. Vale ressaltar que a grande maioria dos fitoterápicos apresenta importante interação com outros medicamentos e nutrientes, e por isso, usar qualquer um desses por conta própria, pode ser perigoso.

Consulte sempre seu Nutricionista.

Comentários

Ainda não há comentários.

O envio de comentários está fechado.